temas

#ABBVnaWTM | Relatório de Tendências da WTM Latin America em associação com a Euromonitor International

euromonitor

Por Renata Costivelle – Vai Pra Disney? | Especial para a ABBV

O Euromonitor, um dos maiores institutos de pesquisa de mercado independente do mundo, esteve presente no primeiro dia da WTM – World Travel Latin America 2015 – falando sobre as tendências emergentes em viagens no mercado latino americano.

O instituto prevê que apesar de ter crescido abaixo da média global nos últimos anos, o turismo receptivo da América Latina deve ter um salto até 2018 e passar a crescer a um CAGR de 4,4%, o que significaria um crescimento 10% maior do que se espera para a média global.

Segundo o estudo, o México é o destino líder absoluto na região, recebendo 30% das chegadas na América Latina. Brasil é um segundo lugar muito distante com 8%, seguido de Argentina (7%), República Dominicana (6%) e Chile (4%).

O interessante é que entre as principais barreiras para o crescimento do turismo no Brasil se destacam requisitos de vistos, voos cheios, idioma e má infra-estrutura. Por outro lado, a preferência absoluta pelo México está fortemente ligada à sua localidade, com um belo litoral e proximidade dos Estados Unidos.

Diante desse cenário, o Euromonitor trouxe 3 tendências esperadas para o mercado Latino Americano: uma para o Brasil, uma para a América do Sul e outra para o Caribe.

A tendência identificada no Brasil é relacionada ao Turismo Religioso, que já motivou 7,7 milhões de viagens em 2014, segundo estimativa do Ministério do Turismo. Para se ter uma ideia, esse número seria o equivalente à todas as viagens domésticas do Uruguai em 2012.

Essa tendência atualmente é puxada principalmente pela comunidade católica, que teve um grande aumento de exposição internacional graças a alguns eventos, como a eleição de um papa latino-americano e o Dia Internacional da Juventude (evento católico sediado em São Paulo em 2013). A fama de alguns padres cantores brasileiros também colaborou para este movimento.

Algumas agências já perceberam essa tendência e começaram a montar pacotes de viagens para cidades religiosas como Aparecida, Trindade e Curitiba. Esses pacotes incluem não só atividades religiosas, mas também compras e entretenimento.

Outras religiões, como a evangélica, permanecem pouco exploradas no setor de turismo e apresentam uma grande oportunidade potencial, visto que crescem a taxas muito maiores do que o catolicismo.

Para a América do Sul, a tendência é o crescimento das viagens em família. A taxa de viagens que foi realizada com o núcleo familiar cresceu muito nos últimos anos. Na Argentina por exemplo, este número foi de 15% em 2006 para 30% em 2014, e no Brasil foi de 24% para 35% no mesmo período.

A principal razão para isso está na melhoria das condições econômicas e crescimento da classe média. Os pais tem mais dinheiro porém menos tempo para ficar com a família. Com isso, a viagem se tornou uma forma de interação e vivência familiar.

Além disso, com a melhoria das condição de vida, muitos pais querem dar aos filhos experiências que não puderam ter em sua infância, e isso inclui mais viagens (nacionais e internacionais).

Essa tendência é de alguma forma percebida no mundo todo. De acordo com uma pesquisa global do Euromonitor, despesas com filhos é a categoria que os pais mais estão dispostos a gastar em uma viagem.

Por fim, a última tendência é o crescimento das viagens de luxo no Caribe que continua crescendo de forma sólida ano após ano. A taxa média de ocupação dos hotéis de luxo na região é muito superior à dos hotéis intermediários e econômicos. Como resultado, as empresas hoteleiras investem cada vez mais na construção de novos hotéis de luxo na região.

Vale dizer que o conceito de luxo foi reinventado e hoje se difere muito do que se esperava de um hotel luxuoso antigamente. Hoje se busca menos ostentação e mais exclusividade e status.

As viagens de luxo hoje em dia podem ser multigeracionais, ou seja, com a família toda. A partir disso, vemos o crescimento do mercado de cruzeiros, safaris e outras atividades realizadas em grupos. O Euromonitor destacou o personalidade extremamente conectada dos viajantes de luxo e a importância de ter presença digital para alcançá-los.

Ainda dentro do que se espera de viagens de Luxo hoje se nota uma tendência de “turismo sem culpa”. Opções sustentáveis que ofereçam experiências ecológicas são essenciais para muitas viagens de luxo.

Essa categoria de experiência turística vem ganhando cada vez mais espaço no Caribe. Um exemplo é o hotel Lapa Rios Ecolodge, situado em uma reserva natural particular na Península de Osa, na Costa Rica onde é possível se reconectar com a natureza.

Enfim, a palestra e o estudo deixaram muito claro que tanto no Brasil como na América Latina como um todo ainda existem muitas oportunidades de turismo e experiências além das clássicas para serem exploradas.

______________________________

Renata Costivelle é autora do blog Vai Pra Disney? e faz parte da equipe da ABBV na cobertura da WTM Latin America 2015.

Facebook Twitter Plusone

Deixe seu comentário:





Comentários