temas

ABBV na WTM – Viajantes com mais de 50: um nicho em crescimento

07/abr/2017
fernanda

Foto: Fernanda Castelo Branco

 

Por Fernanda Castelo Branco – Blog Vontade de Viajar – | Especial para a ABBV

 

O turismo é uma indústria feita de nichos – são muitos os perfis de viajantes, cada um com seus hábitos de consumo e suas motivações. Enquanto o mercado brasileiro já tem olhos nos turismos de aventura, de luxo, de família, de negócios… um outro segmento começa a mostrar seu potencial: o turismo na terceira idade.

Marília Borges, pesquisadora do Euromonitor, debateu o tema em palestra na WTM Latin America, maior evento de turismo na América Latina, realizado de 4 a 6 de abril em São Paulo.

Comum na França e nos Estados Unidos, o turismo na terceira idade surge agora na América Latina como tendência que acompanha o envelhecimento populacional na região. Até 2020, o número de turistas latino americanos com mais de 50 anos terá crescido 40% em relação a 2010, chegando a quase 90 milhões.

Do ponto de vista comportamental, vemos atualmente uma resignificação do que é ser velho – não apenas pelo aumento da qualidade de vida mas também pela dinâmica social. Hoje, a classificação “a partir de 50 anos” chega a causar estranheza.

Marília destaca que, com as economias de uma vida inteira de trabalho e a maior disponibilidade de tempo, aposentados de classe média e alta têm possibilidade de viajar mais de uma vez por ano.

“São um público interessante para movimentar destinos na baixa temporada – além de ter disponibilidade e aproveitar os melhores preços, preferem evitar as aglomerações e filas”, comenta a pesquisadora.

Os idosos também costumam motivar que outros membros da família viajem como acompanhantes, o que torna este público ainda mais interessante.

Para destinos, atrações e serviços que querem investir no segmento, é importante observar a facilidade de
acesso e circulação, além da diversificação de atividades oferecidas – sem, no entanto, se deixar levar pelos antigos estereótipos.

Mas ainda que a pesquisa aponte que esses clientes valorizam o atendimento presencial, acredito que seja um mercado promissor também para sites e e-commerces.

O uso do Facebook chega a 90% entre usuários acima de 55 anos na América Latina, segundo dados divulgados em março pela ComScore. Eles já estão conectados e isso inevitavelmente se refletirá em mudanças no comportamento de compras online, hoje ainda dependente do auxílio de parentes mais jovens.

Os empreendedores digitais que apostarem em conteúdo direcionado e sites com recursos de acessibilidade e usabilidade facilitada verão os resultados.

 

Fernanda Castelo Branco é autora do blog Vontade de Viajar e faz parte da equipe da ABBV na cobertura da WTM Latin America 2017.

Facebook Twitter Plusone

Deixe seu comentário:





Comentários