temas

#ABBVnaWTM: O Viajante Brasileiro no Setor Mundial de Viagens e Turismo

01/abr/2016
IMG_4842

Palestra “O Viajante Brasileiro no Setor Mundial de Viagens e Turismo”. Crédito da Foto: Marcella Buchalla Pacca

 

Por Marcella Buchalla Pacca – Blog Segredos de Viagem | Especial para a ABBV

 

O Phocuswright, empresa especialista em pesquisas sobre o mercado de turismo e viagens, marcou presença no primeiro dia de palestras na WTM Latin America com uma apresentação da mais recente pesquisa realizada por eles sobre o perfil e comportamento do viajante brasileiro.

A palestrante Trícia Neves Levy, especialista de marketing da empresa e palestrante convidada, iniciou a apresentação mostrando o crescimento do comportamento global de viagens no meio online. Mesmo com uma tendência de imigração do meio offline para o online, o meio digital ainda não é maioria e representa 35% do valor total bruto de viagens contra 65% do offline.

Um dado interessante da palestra foi a informação de que desse total bruto de viagens, os destinos que mais vem crescendo são o Oriente Médio em primeiro lugar (11% de crescimento), a Europa Oriental (7%) e a América Latina (6%), mostrando que os mercados emergentes tem crescido mais do que os mercados consolidados e tem despertado cada vez mais o interesse dos viajantes globais.

Analisando o comportamento do viajante brasileiro adulto (a partir de 18 anos) e que tem acesso a internet (53% desse total geral), o Instituto afirma que 36% deles compraram produtos de viagens online. Isso significa que atualmente temos um montante médio de 55 milhões de adultos brasileiros fazendo suas compras pela internet, o que reafirma a importância e crescimento desse meio no setor de viagens.

Outro fato que foi bastante ressaltado na palestra foi a importância que o uso do mobile e smartphones tem ganhado nas compras online, principalmente entre os entrevistados mais jovens, e a queda no uso de tablets para pesquisar, comparar e reservar produtos online. Por isso, aconselha-se a adequação de todos os serviços para os smartphones por quem tem negócios de viagens, assim, o viajante tem a capacidade de realizar todos os processos da compra através do aparelho móvel, além de utilizá-lo como ferramenta para ver mapas, fazer updates de fotos nas redes sociais e procurar matérias e relatos em blogs.

Dos viajantes entrevistados, 46% são viajantes frequentes e fazem três ou mais viagens por ano a lazer, e 53% fazem de uma a duas viagens. Desses viajantes frequentes, 63% tem de 18 a 34 anos, 31% tem de 35 a 54 anos e 6% tem acima de 55 anos, mas quem tem o maior ticket médio de gastos em viagens são pessoas acima de 55 anos, seguidas pelo grupo de viajantes de 18 a 34 anos.

Além disso, os produtos de viagens que são mais comprados online são hospedagem (77% deles), passagens aéreas (69%) e atividades no destino (43%). Porém, desses produtos, os que tem o maior gasto médio não são os que figuram em primeiro lugar na lista dos mais comprados, e sim produtos como aluguel de carros e cruzeiros, mostrando que por mais que menos pessoas usem esses serviços, os gastos com eles são maiores.

Quando perguntados os destinos da última viagem que os entrevistadores realizaram, mais da metade respondeu ter realizado uma viagem nacional. Dos que viajaram para fora do país, 40% foi para os Estados Unidos, destino queridinho dos brasileiros, 29% foram para algum país da Europa e 28% foram para a Argentina.

Ao compararmos a duração da viagem, percebemos que quando o viajante tem menos tempo disponível (de 1 a 4 noites), os viajantes preferem fazer viagens domésticas, e quando tem mais tempo (9 noites ou mais) os destinos internacionais são a maioria da escolha dos viajantes.

Ainda sobre o perfil do viajante brasileiro, Trícia nos informa que 38% viaja com mais um adulto ou casal, 20% incluindo família com crianças, 18% viaja sozinho, 9% com um grupo de amigos, 8% com um grupo familiar de adultos, 4% incluindo bebês e somente 2%viaja como parte de um grupo organizado.

A principal motivação do brasileiro para viajar é a necessidade de dar uma pausa e tirar um tempo para si, ficar mais tempo com a família, tirar férias do trabalho ou da escola e conhecer novos lugares e culturas.

Para pesquisar sobre o local e escolher as atrações e atividades no destino, os viajantes preferem ouvir opiniões de amigos e conhecidos, e consideram e confiam muito mais em fotos e experiências de pessoas reais que fazem seu relato na internet em sites de compartilhamento e reviews. A experiência real de pessoas que de fato realizaram a mesma viagem é mais válida para esses viajantes do que fotos e vídeos profissionais.

A pesquisa nos confirma o forte crescimento do meio online, a tendência de uso cada vez maior dos smartphones e a importância dos dois para o planejamento, comparação e compra de produtos de viagens. Além disso, podemos ter uma maior clareza do perfil do viajante brasileiro e seus hábitos e preferências ao realizarem uma viagem.


Marcella Buchalla Pacca é autora do blog Segredos de Viagem e faz parte da equipe da ABBV na cobertura da WTM Latin America 2016.

Facebook Twitter Plusone

Comentários

  1. 29 ago, 2016

    Eu amei seu post !!

    Responder

  2. 29 ago, 2016
    Andre

    BestDay é a melhor agência de viagens.

    Responder

  3. 29 mai, 2017

    GOSTARIA DE SABER QUAL O ANO QUE FOI REALIZADA ESTÁ PESQUISA APRESENTADA.

    Responder

Deixe seu comentário:





Comentários